Road 90

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Road 90

Mensagem por Narrador em Ter Jan 24 2012, 16:50

Estrada que faz a ligação do acampamento à Nova Iorque
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Isabella Bittencourt em Ter Jan 24 2012, 21:40

Isabella caminhava de um lado para o outro entorno do Jeep Cherokee Commander, ela havia escolhido a dedo na garagem do pai, afinal precisava de um carro grande. Sabe se lá como ela havia entrando nessa. Parou por um momento lembrando-se da cena.

Simplesmente Natalie havia parecido em seu chalé há três dias explicando que havia alguém que estava muito doente na enfermaria e que precisava de um hospital com urgência e que sabia que Isabella poderia ajudar, ela concordou de prontidão em participar da fuga, naquele mesmo dia na calada da noite foi visitar o rapaz na enfermaria, mas não havia chegado muito perto já que Gabe dormia em uma espreguiçadeira perto da cama do rapaz, de lá partiu para NY. Era por uma boa causa.

Havia chegado a casa dos pais na parte da tarde, a mãe não estava deveria estar em algum salão de beleza. Caminhou em silencio ate o escritório do pai tinha certeza que ali ele deveria estar. Ao abrir a porta o pai a encarou parecendo ter visto um fantasma.

- Santo Deus Isabella, o que você faz aqui? Você ainda é uma fugitiva da policia.

Ela sorriu sem humor.

- Pai, oi estou feliz em ver o senhor também, mas agora não podemos falar muito. Preciso que você me ajude, quer dizer que nós ajude. – Ela contou a historia ao pai retirando os momentos surreais, disse que um amigos estava doente. Se algo que Isabella não poderia reclamar era que o pai sempre fazia suas vontades. E assim foi ela ficara na casa dos pais. O pai também havia arrumado um hotel perto de um hospital, onde ninguém procuraria por ela. Isabella cuidou da parte de falsificar identidades para ela, Natalie e Dan. Quando estava tudo pronto ligou para Natalie passando as coordenadas de onde se encontrariam.

Suspirou voltando à realidade, colocou o cartão na maquina do posto enchendo o tanque a sua frente à estrada serpenteava escura e silenciosa, fazia mais ou menos uns 15 minutos onde o ultimo carro havia passado, encarou a tela do celular pela centésima vez as mensagens não paravam de chegar. O único som era de suas unhas batendo no capo do carro e a gasolina sendo injetada. Tirou o cartão, entrando no carro o celular vibrou em seu bolso. Mensagem.

“Estamos saindo.”

Ela sorriu para a tela, Natalie havia conseguido. A garota era realmente boa, deslizou a bota no acelerador do carro ela respondeu de prontidão, entrou na estrada e acelerou para o quilometro marcado com Natalie.

Estacionou o carro no acostamento da rodovia, olhando a pequena trilha ao seu lado direito, se ela mesma não tivesse passado por ali não acreditaria que ela realmente existia. Mordeu o canto da boca olhando as horas no painel do carro, pelas suas contas eles chegariam a mais ou menos 15 minutos, aproveitou para descer do carro e fumar um cigarro.

Quando estava quase por fim, um carro fez uma curva distante dela, ela se apreçou para pagar o cigarro com salto da bota e entrou novamente no carro. O carro desconhecido passou por ela em alta velocidade, Isabella olhou novamente a trilha era possível ver um movimento, ela apertou a mão contra volante, mas logo Natalie apareceu. Ela destravou a porta sorrindo para escuridão.

Acompanhou Natalie entrar no banco de atrás, deu um sorriso a amiga. O corpo de Dan era colocado no colo de Natalie com cuidado. Suspirou aliviada a ver que a idéia de um carro grande parecia ideal.

A porta da frente foi aberta, sua mão suava no volante. Ela acompanhou com os olhos seu Deus pessoal entrar no carro. Sorriu para ele, inalando o perfume natural do rapaz.

- Oi Gabe!
avatar
Isabella Bittencourt


Mensagens : 94
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Gabe Trevisan em Qua Jan 25 2012, 10:56

O corpo de Dan pesava em minhas costas. O chão às vezes íngreme não ajudava, a mata molhada pelo orvalho encharcava a barra da minha calça e meu tênis. A visão era turva a escuridão nós cercava por todos os lados. Mesmo assim segui em passos firmes atrás de Natalie. Ela me explicava seu plano eu processava em partes mastigadas, aquilo tudo se resumia a mim em: “Eu não tenho um plano especifico agora, quando chegarmos lá nós decidimos.” A pequena trilha nós encaminhava a uma rodovia, ao menos disso eu sabia. Ela me explicou que alguém nós esperaria no fim da trilha, um tipo de carona, não me importei em perguntar quem era talvez um humano parente de Natalie, eu sabia que ela ainda tinha contato com os familiares sendo assim não me importei em questionar apenas acenei com a cabeça.

“Estão ali.”

A voz dela me tirou de meus devaneios. Olhei a frete a luz fraca invadia a entrada da trilha eu podia ouvir o som de um carro passando, assim como podia especificar a cor da caminhonete de alto padrão estacionada no acostamento.

“Carona interessante.” Eu disse a Natalie enquanto a porta de traz era aberta. O motorista não desceu do carro. Natalie entrou no banco de trás, posicionei Dan com a cabeça em seu colo e o resto do corpo esticado no banco, não olhei o motorista. O cheiro do carro era uma mistura de couro talvez dos bancos e alfazema ou lírios, não soube diferenciar. Fechei a porta traseira, analisando o carro novamente, ele era prata com rodas cromadas e aros provavelmente maiores que os originais. Sorri ao pensar em como nunca havia imaginado que Natalie e seus parentes tivessem dinheiro.

Entrei no banco da frente fechando a porta ao meu lado.

“Oi Gabe.”

Congelei. Provavelmente as cores presentes em meu rosto haviam sumido. Eu reconheceria aquela voz mesmo em meio aos gritos do mundo inferior. Tirei os olhos da estrada a minha frente encarando a pele pálida de Isabella, os lábios formavam um sorriso pequeno, meio torto, o cabelo preso em uma trança lateral mal feita.

“Isabella.“ Inspirei novamente forte sentindo o cheiro do carro, agora sim podia diferenciar os cheiros o couro novo não conseguia esconder o perfume que ela exalava. Quando pronuncie seu nome o som da minha voz parecia cansada, parecia que eu havia esperado anos para dizer aquela única palavra. Tentei me recompor.

“Diga-me que você tem uma idéia melhor que da sua amiga. Diga-me que esta tudo pronto e esperando pela gente.”

Ela sorriu, ligando o carro e colocando ele novamente na estrada. O ponteiro do velocímetro apenas aumentava conforme o carro ganhava espaço na rodovia silenciosa.
avatar
Gabe Trevisan


Mensagens : 62
Data de inscrição : 12/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Qua Jan 25 2012, 15:32

Cheguei aonde Isa estava parada abrindo a porta do carro e entrando no banco de trás, deixando que Gabe sentasse no banco da frente com Isa. Dan foi colocado comigo, com a cabeça apoiada no meu colo e eu me encostei no banco fechando os olhos aliviada por termos conseguido chegar ao carro sem maiores problemas, uma parte completa, agora faltava chegar no hospital e conseguir internar Dan certinho. Isa ligou o carro saindo em alta velocidade e escutei Gabe dizer.

“Diga-me que você tem uma idéia melhor que da sua amiga. Diga-me que esta tudo pronto e esperando pela gente.”

Abri os olhos encostando os braços no banco da frente. “Hei não reclame do meu plano ok, nós pelo menos conseguimos sair em segurança, o que já é bastante coisa se tratando de uma fuga do acampamento.” ainda mais a ideia vindo de mim, mas preferi omitir essa parte. Me ajeitei no banco novamente, não queria ficar me mexendo muito, vai que isso fizesse com que Dan sentisse mais dor do que ele já deveria estar sentindo. Peguei a maleta de primeiros socorros que havia deixado no chão aos meus pés, para conferir como estavam os ferimentos de Dan, se não tinhamos piorado nada durante a saída, me desligando da conversa entre os dois.



OFF: É..ta péssimo eu sei, pior post que já fiz..sem ideia pra postar Sad
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Isabella Bittencourt em Qua Jan 25 2012, 15:41

Dei um suspiro leve.

- Bom a situação é a seguinte, temos um hospital onde ele será atendido as pressas, temos três carteiras de identidades falsas. Olhei para Gabe – Desculpa não sabia que você vinha. E temos um hotel nos esperando a uma quadra do hospital. Eu andei treinando meu poder de persuasão nesse dias em que fiquei aqui fora, então nós só precisamos achar um atendente ou um enfermeiro, minha persuasão funciona melhor sob o sexo masculino. E eu convenço a ele que ele sofreu um acidente.

Dei uma parada para respirar enquanto olhava para a estrada na minha frente.

- Meu pai vai nós bancar por esse dias. Dei um sorriso aos dois. – Agora vem a parte chata ou talvez seria. Olha eu ajudei vocês porque acredito também que ele pode ser salvo, mas eu sou uma fugitiva da policia se vocês não quiserem que eu fico com vocês sem problemas, o carro, o hotel e tudo mais vai ficar a disposição de vocês dois. Eu volto ao acampamento assim que conseguir internar ele, na verdade pensei em não voltar para o acampamento. Meu pai disse que pode me mandar para outro país o que seria na verdade ate interessante, Brasil já pensaram?

Apertei as mãos no volante.

- Eu realmente quero ajudar vocês, mas estou com medo de colocar vocês em uma situação pior do que já estamos entende. Eu sei que a Natalie foi aquele dia no chalé por que ela sabia que eu era louca o bastante para participar. Mas já estamos encrencados quando voltarmos para o acampamento não quero por vocês em apuros aqui fora entendem? Eu entendo se vocês desejarem que eu não fique com vocês eu juro que entendo. Eu não vou ficar magoada. Eu levo vocês no hospital e faço o que tenho que fazer e depois eu acompanho tudo de longe. Eu não estou com medo por mim, já tive que fugi da policia mil vezes, só não quero por vocês em riscos. Nathy?


Santo deus misericórdia fico péssimo
avatar
Isabella Bittencourt


Mensagens : 94
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Qui Jan 26 2012, 14:41

Suspirei parando de mexer com os curativos de Dan e olhando Isa pelo retrovisor, ela era tão teimosa as vezes, já havíamos conversado sobre essa questão antes.
“Isa nós já havíamos conversado sobre isso a três dias atrás, eu sabia das implicações de tudo o que estamos fazendo e você também. Nós duas sentamos, conversamos e chegamos a conclusão de que se for necessário fugirmos do país, nós fugiremos. Eu não me importo que você seja fugitiva ou sei lá o que e não me importo se for considerada uma também. O que estamos fazendo é por uma boa causa, então se acalme e não inculque com isso.” A culpa por ter metido Isa nisso estava começando a me consumir, e agora meti Gabe nessa também.

“Eu havia te dito que só precisava que você me arranjasse um transporte, não queria você metida até o pescoço nisso, arranjando mais problemas para você...você sabe que eu iria me virar aqui fora. Desculpe se pareço mal agradecida, não é essa a intenção, só quero que você saiba que não queria meter ninguém em problemas, nem você, nem Gabe e que se tivermos problemas pensaremos neles depois, tudo bem?” olhei de Isa para Gabe que permanecia quieto.

“Você não teve problemas pelo caminho teve?” perguntei preocupada, Isa havia me dito o que faria quando saísse do acampamento para ajeitar as coisas, ela estava ali na minha frente bem, do mesmo jeito que havia visto ela sair, mas isso não significava que ela pudesse ter encontrado algo pelo caminho. “Hei Gabe. Você sabe algo sobre a vida do Dan...sabe pro caso de nos fazerem alguma pergunta mais pessoal que nós não possamos inventar uma resposta.”
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Daniel Bradley em Sab Jan 28 2012, 17:05

Dan não fazia ideia do que andava acontecendo, não sabia se era dia, noite, se ainda estava vivo ou não, não sabia quanto tempo ele estava daquele jeito, só parecia ser uma eternidade. Ele ficava inconsciente a maior parte do tempo, em um lugar que ele não conseguia definir, era apenas escuridão e silêncio. Quando tinha um vislumbre de consciência ele podia ouvir barulhos a sua volta..barulhos que para ele pareciam distantes, eram ecos fracos que ele suspeitava ser de pessoas que deveriam estar cuidando dele e também sentia muita dor. Era nesses momentos que ele se convencia de que ainda estava vivo, a dor que ele sentia pelo corpo todo não poderia estar ali se ele estivesse morto e isso fazia com que ele pensasse que deveria lutar para ficar bem, ele só precisava arranjar forças para lutar.

Dan voltou novamente do seu inferno pessoal que era aquele silêncio todo, ele sentia muita dor, era essa dor que o havia trazido de volta. Resolveu tentar manter-se mais tempo consciente, tentar identificar algo, alguém, mas o cansaço era tanto que isso se tornava difícil e quanto mais ele tentava, mais a escuridão o puxava. Sentiu uma dor intensa no abdomem e só pedia para que parasse logo, mas a dor não passava. Ele se sentia balançar, alguém deveria estar movendo-o naquele momento e a única coisa que ele queria era pedir que parassem, que aquilo lhe causava mais dor. O que estava acontecendo? Quanto tempo aquilo ainda duraria? Novamente ele não conseguia ter noções de quanto tempo ele ficou naquela agonia até sentir a dor começar a abrandar e mãos suaves tocar no local onde a dor quase o havia enlouquecido, ficou aliviado por não sentir mais aquela dor e então apagou.


TURNO ENCERRADO
avatar
Daniel Bradley


Mensagens : 40
Data de inscrição : 06/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Gabe Trevisan em Dom Jan 29 2012, 12:28

Focalizei-me na conversa das duas, mas minha mente insistia em cair sobre os planos de Isabella, no fundo não entendia muito bem porque ela havia praticado, ela por si só já conseguia que as pessoas fizessem o que ela desejava e eu era a prova real e viva disso. Meus devaneios não paravam por ai. A idéia de não conseguir retornar ao acampamento nesse momento me parecia tentadora, não me importaria de passar a vida como um fugitivo.

“Hei Gabe. Você sabe algo sobre a vida do Dan...sabe pro caso de nos fazerem alguma pergunta mais pessoal que nós não possamos inventar uma resposta.”

Girei meu corpo para olhar Daniel, fiquei alguns instantes assim antes de encarar os olhos ansiosos de Natalie.

“Na verdade não. Dan sempre foi muito reservado sobre sua historia, ele fugia de assuntos como esse com brincadeiras. Ele era ótimo nisso.” Eu disse me recordando que em todas as vezes que tocávamos sobre família com Dan, ele se desvencilhava da conversa com ironias ou brincadeiras que nós fazíamos esquecer o que estávamos falando inicialmente.

“Mas acho que podemos dizer que ele é meu irmão, sem problemas. Isso no fundo é uma verdade. Nós não sabemos quais vão ser as perguntas sendo assim não podemos planejar uma resposta a eles.”

Olhei novamente para frente. Nós entravamos no perímetro urbano, eu havia pela janela as arvores passarem em um borrão.

“Você não precisa correr tanto.” Assim que as palavras saíram de meus labios me senti como um velho rabugento, Isabella tirou os olhos da estrada a sua frente me olhando, exibindo uma careta em seu semblante. A velocidade do carro não diminui, suspirei-me encostando ao acento, o cansaço me dominou naquele instante, havia noites que não dormia direito o peso que carreguei de Dan apenas piorava a situação. Minhas costas doíam meus olhos formigavam.

“Vamos direto ao hospital?” Perguntei ao ver o caminho que seguíamos entre as ruas de NY. Não sabia que hospital Isabella nós levaria nem ao menos o hotel em que ficaríamos. Olhei para seu rosto as luzes da cidade iluminara sua pele, os olhos azuis pareciam brilhar conforme ela nós guiava pela noite.


Encerrado para Gabe, Isa e Natalie.

obs: Meninas encerrei se não ficaria algo muito extenso. Eu paguei minha conta de telefone Rs.

avatar
Gabe Trevisan


Mensagens : 62
Data de inscrição : 12/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Narrador em Ter Jan 31 2012, 21:36

TURNO ENCERRADO!


Novo turno iniciando-se dia 01 de Fevereiro e encerrando em 15 de Fevereiro.
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Sex Jun 01 2012, 17:04

-Desculpe por isso tudo. É que quando cheguei no seu chalé tive a impressão vaga que estavam te observando e também porque provavelmente nos duas queremos voltar sem problemas para o acampamento e sem ninguém descobrir o que aconteceu não e ?

- Não acho que seja apenas impressão sua. Deve ter alguém de olho para ter certeza de que não vou burlar a detenção. - E eu imaginava que deveria ter alguém de olho em Isa e em Gabe também, por garantia.

Nós entramos na floresta, Alexia deu uma diminuída no passo olhando para mim. Eu assenti silenciosamente passando em sua frente e mostrando o caminho. Andamos o mais quietas possível e evitamos - pelo menos enquanto estavamos muito perto do acampamento - andar pela área mais aberta da floresta. Era o caminho mais rápido, com menos obstáculos, portanto menos cansativo, mas o caminho que faziamos era mais seguro, por enquanto.Nós caminhamos durante longos minutos em silêncio. Quando chegamos a uma distância segura do acampamento seguimos pela trilha mais rápida e diminuimos um pouco o ritmo.

Dei uma olhada rápida para Alexia, voltando a atenção logo depois para o solo irregular em que andavamos. - Você faz alguma ideia de qual seja o assunto? - perguntei tentando quebrar um pouco o silêncio que havia se instalado durante o caminho. Imaginava que se Alexia sabia do que se tratava, que ela não me contaria, mas não custava perguntar.

Tirei a peruca e os óculos de sol que estavam me incomodando, ali já não era mais necessário e continuamos pela floresta, agora um pouco mais rápido. Já haviamos andado a maior parte do caminho e a estrada já era visível dali. - Imagino que esse vestido seja seu, mas onde você conseguiu a peruca tão rápido, a não ser que você tenha uma mala de perucas em seu chalé. - sorri imaginando as caçadoras de Artemis saindo por aí de perucas estranhas.

Alexia chegou ao meu lado e nós descemos os metros restantes até estarmos fora da floresta. Olhei ao redor, ninguém a vista. - Tem certeza de que alguém virá? - olhando a estrada deserta tive minhas dúvidas.
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Alexia Evan King em Sex Jun 01 2012, 17:49

- Não acho que seja apenas impressão sua. Deve ter alguém de olho para ter certeza de que não vou burlar a detenção.-respondeu Natalie.

Me senti quase bem por isso, talvez porque meus dotes com retirada e perseguição fossem bons mesmo mais também fiquei mal por ela ou talvez estivesse ficando sentimental demais pelas pessoas.

Entramos floresta a dentro quando dei espaço para que a garota conseguisse mostrar o caminho, ele não era pequeno mais ainda sim era calmo e fresco como me lembrava dele.

- Você faz alguma ideia de qual seja o assunto? -perguntou a garota apos um enorme minuto de silencio.


-Não, Lady Ártemis não me disse qual era o assunto....não deu tempo!-eu disse olhando o chão.

- Imagino que esse vestido seja seu, mas onde você conseguiu a peruca tão rápido, a não ser que você tenha uma mala de perucas em seu chalé.

Tive que dar uma risada sobre a especulação da garota, logo em seguida revirei os olhos e coloquei minha mão sobre o colar com letra A enquanto apertava o passo para ficar mais perto dela e falar com a garota normalmente.

-Na verdade eu aprontava muito antes de vir para o acampamento então quando vim pra cá trouxe algumas coisas comigo....não deveria ficar surpresa com isso vindo de mim já que sou filha de Hermes, roubar e meu vicio preferido e essas "coisinhas" são apenas detalhes necessários para consegui-los então e normal eu ter isso comigo.
-respondi, Natalie pareceu me analisar quando percebi que ela parecia ficar desconfiada. -Eu não te roubei em nenhuma hora garota!

- Tem certeza de que alguém virá?- perguntou ela após sairmos da florestas e acabarmos na velha estrada que cortava o acampamento do mundo mortal.

O lugar era calmo e seco mesmo sendo uma estrada, a luz do sol se cortava por algumas arvore a frente e fazia a velha estrada parecer sombria mesmo com poucos ventos vindo do norte. Torci para que alguém aparecesse logo e de preferencia Lady Ártemis antes que começasse a me lembrar de filmes de terror, respirei fundo e falei quase calma para a garota.

-Eu não sei Natalie mais estou arriscando minha cabeça para que sim, quero dizer se Lady Ártemis disse que viria eu não sei como poderia duvidar da sua palavra ela vira como prometeu espere!-eu disse quase para mim mesma, coloquei minha mão pelos bolsos do short jeans escuro enquanto me sentava no acostamento da estrada e olhava meu Iphone velho.-Acabamos de chegar e já parece uma....droga.
avatar
Alexia Evan King


Mensagens : 62
Data de inscrição : 01/03/2012
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Apolo em Sex Jun 01 2012, 18:08

O Honda Civic parecia um jato enquanto se dirigia a estrada que Ártemis tinha me falado. Eu realmente esperava que ela não tivesse mentido sobre a caçadora e Camila estarem por lá, mas eu realmente achava que não dava para ela mentir com o carro na velocidade em que estava. Umas três ou quatro vezes a polícia tentou me perseguir, sendo deixada para trás em minutos, e aproximadamente umas sete quase bati o carro. Não sabia realmente o porque que queria tanto ver a semideusa, mas algo me impulsionava até lá. O olhar dela na direção de Afrodite e depois na minha, totalmente confusa, me deixava desconsolado. "Você tá ficando mole, Apolo..." Pensei, enquanto fazia uma curva para entrar na estrada "Afinal, desde quando se importa tanto com semideusas...".

Um pouco mais a frente, pude ver dois corpos femininos na estrada. Se meu coração fosse normal, provavelmente estaria a milhão, como o carro estava antes de eu começar a desacelerá-lo gradualmente. Dei uma olhada para minha irmã, ao meu lado, que estranhamente parecia colada ao banco do carro. Parei no acostamento um pouco a frente das garotas, depois dei um tapinha no ombro de Ártemis, desligando o carro.


- Mana, chegamos... e inteiros! - Eu disse, sarcástico, abrindo a porta e saindo do carro, rodando a chave no dedo indicador.

Fui até a frente do acostamento, olhando fixamente para Camila, com um sorriso no rosto. Era estranho se sentir feliz por ver uma filha de Hefesto... Era estranho se sentir feliz por ver uma semideusa. Eu quase sempre ficava elétrico perto das caçadoras, mas era só para brincar com Ártemis. Dei uns passos na direção das semideusas, parando de rodar a chave no indicador e a guardando no bolso. Camila parecia em choque enquanto olhava para mim.


- Não sei se você vai me bater ou algo do tipo, mas não tente. Te devo uma explicação completa, eu acho... - Eu disse para ela, acenando com a cabeça depois para a caçadora loira do lado de Camila. - E dessa vez, sem nomes falsos. É bom ver você. - Eu disse com um sorriso, esperando a reação da garota.
avatar
Apolo


Mensagens : 64
Data de inscrição : 25/07/2011
Localização : Aonde tenha sol... É pra lá que eu vou...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Sex Jun 01 2012, 19:29

Eu não duvidava que se Artemis tivesse feito uma promessa de que ela não cumpriria, mas toda aquelaq situação se resumia a um sonho de Alexia, eu sabia que Artemis tinha seus meios de entrar em contato com suas caçadoras, mas aquilo poderia ter sido apenas um sonho e nada mais e o fato de Artemis querer falar comigo martelava em minha cabeça, não conseguia atinar nada que pudesse fazer com que ela pudesse precisar falar comigo. Se fosse algo sobre a recuperação de Dan a melhor pessoa pra se conversar seria Gabe, nenhuma ideia me vinha a cabeça.

Escutei um barulho de carro se aproximando,olhei para a estrada, um carro vinha a toda parando a alguns metros de nós, percebi Alexia se levantar ao meu lado e nós duas fixamos o olhar na porta do motorista que se abria e não foi Artemis que vi descer de lá. Olhei para Alexia incrédula, ela não havia me dito que Artemis queria falar comigo ou eu havia confundido os nomes, o que é claro não era possível. A encarei mais alguns segundos - você está de brincadeira comigo - a garota deu de ombros, suspirei encarando o cara que se aproximava descontraído.

- Não sei se você vai me bater ou algo do tipo, mas não tente. - Aquilo realmente havia passado pela minha cabeça e o seu aviso de não tentar me deu mais vontade ainda de fazê-lo só para desafiá-lo, mas provavelmente ele me impediria antes de conseguir acertar sequer um soco nele. - Te devo uma explicação completa, eu acho... E dessa vez, sem nomes falsos. É bom ver você. - eu o analisei procurando qualquer resquício de ironia ou de brincadeira no que ele havia acabado de falar. Me tirar do acampamento para bater um papo com Apolo não era algo que eu teria concordado e muito menos imaginado, afinal era uma situação em que eu pensava que não se precisava voltar e conversar e sequer que um Deus faria algo assim. Depois da delegacia e de dar de cara com três deuses não me parecia que se precisasse de explicação ou de qualquer apresentação. Que ele era um Deus eu já sabia antes de sair de Nova Iorque e Dan havia contado no caminho que era Apolo.

Cruzei os braços o encarando - Eu já sei quem você é e não me deve explicação nenhuma. - Artemis saiu do carro e Alexia foi em sua direção. - Ela me disse que a deusa queria falar comigo, o que ficou óbvio quando você saiu do carro que era mentira. Então diga. - Não era legal ser mal educada com qualquer pessoa e isso não era do meu feitio, respirei fundo continuando. - Desculpe, mas é que as coisas andam complicadas ultimamente. Achei que deuses não pudessem ter contato com nós.
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Alexia Evan King em Ter Jun 05 2012, 10:04

Um carro entrou voando pela estrada, me levantei rapidamente temendo por ser atropelada por aquele monstro. Tudo bem que eu não era mais "tão facil" de matar mais ainda sim não gostaria do resultado que iria ficar se fosse atropelada pelo carro, no primeiro momento pensei que fosse um carro normal só que a cor cheguei e o estilo travesti que parecia rondar ele me fez perceber que o carro deveria ser do Deus Apolo pelo bom gosto que ele tinha com carros.

- você está de brincadeira comigo - perguntou Natalie olhando incrédula ou me fuzilando com os olhos quando vimos o Deus Apolo saindo do carro e indo em nossa direção, provavelmente a garota iria me odiar por um longo tempo mais já não me importava com isso.

-Eu tenho cara de quem esta brincando?-perguntei a ela com a voz calma enquanto mastigava um chiclete, bufei e olhei para Natalie com um olhar de piedade e uma voz doce.-Nath eu não sabia de todos os detalhes, como eu prometi não vou deixar que nada te aconteça!

O Deus começou a falar com Natalie e tentou ser educado me cumprimentando mais apenas ignorei ele, ser um homem já era razão suficiente para eu odiar e nada mais do que isso iria mudar meu jeito de pensar, a voz dos dois pareciam me dar dor de cabeça.

Depois de alguns segundos avaliei Apolo e Natalie e logo percebi pelos seus olhares que estava sobrando naquela conversa toda, fui em direção ao carro junto de minha Lady Ártemis já que era cansativo ficar sendo uma espiã na conversa dos dois e ter que sustentar essa conversa "ping-pong" dos dois.

-Lady Ártemis-eu disse fazendo cerimonia e me abaixando formalmente.
avatar
Alexia Evan King


Mensagens : 62
Data de inscrição : 01/03/2012
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Apolo em Sab Jun 09 2012, 00:16

- Eu já sei quem você é e não me deve explicação nenhuma. Ela me disse que a deusa queria falar comigo, o que ficou óbvio quando você saiu do carro que era mentira. Então diga.

Ela dizer que já sabia quem eu era foi como se eu batesse de frente contra uma parede de tijolos. A resposta foi tão direta que eu não disse nada nem me movi. Apenas abaixei a cabeça, como uma criança arrependida, esperando um grande sermão.

- Desculpe, mas é que as coisas andam complicadas ultimamente. Achei que deuses não pudessem ter contato com nós.

A mudança de tom de novo me pegou de surpresa, mas dessa vez foi um pouco melhor. Olhei para ela, com um sorriso um pouco sofrido.

- É, imagino que Dionísio e os chefões daí não devem ter gostado da fuga. E geralmente, os deuses não podem, mas quem disse que os deuses seguem algum tipo de regra? Ah... - Olhei para Ártemis, que agora estava conversando com a sua caçadora. - Tirando minha irmã, que é uma santa...

Tirei o sorriso do rosto, ficando sério, o mais sério que eu podia. Eu não queria admitir que aquilo que eu sentia quando olhava para ela era, mais uma vez, aquele sentimento maldito, que derruba até o homem mais forte.

- Mas eu precisava ver você mais uma vez... Pelo menos para tentar dizer quem sou, o que obviamente você já sabe. Vou entender se quiser que eu vá embora, ver você foi o suficiente para viver sorrindo mais uns cem anos.
avatar
Apolo


Mensagens : 64
Data de inscrição : 25/07/2011
Localização : Aonde tenha sol... É pra lá que eu vou...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Artemis em Qua Jun 13 2012, 11:14

Artemis não via a hora de chegar a seu destino. Andar de carro com Apolo não era uma coisa que ela gostava de fazer e muito menos agora. Para ela tirarem a garota do acampamento e levá-la até ali era um erro, um absurdo, mas ela ainda achava que era melhor Apolo ter uma supervisão do que deixá-lo fazer as coisas por si só, seu irmão sabia ser impulsivo e irresponsável demais quando queria e ela preferia estar por perto para tentar dar-lhe algum juízo. Não que ela estivesse fazendo isso muito bem naquele momento, o carro em alta velocidade comprovava isso, mas ela preferiu deixar que ele se concentrasse na estrada do que criticá-lo e distraí-lo, pelo menos assim eles terminariam com isso logo e ela poderia voltar as suas caçadoras.

- Mana, chegamos... e inteiros! - ela revirou os olhos vendo o irmão descer do carro todo sorridente indo em direção a semideusa e sua caçadora. Artemis respirou fundo, retirando o cinto e descendo do carro, encostando-se na porta e analisando o local a sua volta a procura de algum perigo.

- Lady Ártemis - ela olhou para a garota que a cumprimentava.

- Alexia. - Artemis a cumprimentou com um aceno de cabeça. - Vocês tiveram algum problema no caminho? - Artemis imaginava que não deveriam ter tido problema nenhum senão elas não estariam ali, mas era sempre melhor garantir que tudo estava correndo bem, ela não queria ter que interferir novamente para que as duas pudessem voltar ao acampamento. Ela já andava se envolvendo demais com semideuses ultimamente. - Como andam as coisas por lá?

_________________
Artemis ~ Deusa da Caça ~ Moderadora




avatar
Artemis


Mensagens : 114
Data de inscrição : 21/06/2011
Localização : por aí..

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Alexia Evan King em Seg Jun 18 2012, 12:41

- Alexia. - cumprimentou minha Lady com um aceno de cabeça. - Vocês tiveram algum problema no caminho? -

-Não senhora, correu tudo bem como planejado.-respondi apoiando minhas costas sobre o carro de Apolo, provavelmente depois ele ficaria nervoso mas não me importei.


- Como andam as coisas por lá?
-me perguntou Ártemis apos notar meu olhar.

-Bem os campistas não tiveram folga no castigo ate agora, o filho de Ares parece bem melhor.-respondi com a voz tensa em falar, bufei e então disse mais baixo para que o casal não ouvisse.- Minha Lady, quando fui ao chalé de Hefesto busca a Stra. Dion tive a impressão que ela estava sendo observada.- Lady pareceu não notar ao ponto que queria chegar ate que minha voz soou dessa vez preocupada. - quero dizer observada não por Quiron, Sr. D ou os monitores muito menos pelos campistas. Acho que estão sendo observados por "outra coisa"- Dessa vez Ártemis parece me avaliar um pouco, mantive a compostora e voltei a falar novamente.-Minha Lady a senhora não acha estranho quatro semideuses fugirem do acampamento e não serem atacados nenhuma vez por monstros mesmo quando o cheiro de um meio-sangue já e o suficiente para ser rastreado por um monstro? Agora imagine o cheiro de quatro meios-sangue mais o de três deuses quantos monstros conseguiríamos? Eles foram e voltaram sem serem atacados nenhuma vez, eu já tinha percebido que estava sendo observados quando saímos de Nova York e voltamos para o acampamento mais no momento pensei que fosse apenas minha imaginação me pregando pesas ate que Natalie disse ter sentido a mesma coisa quando vinhamos para cá.

Deixei as palavras desaparecerem sobre o vento e olhei para baixo dando um tempo para Ártemis pensar, tinha quase certeza que era um monstro mais provavelmente isso não faria sentido ate porque que monstro iria observar campistas do que ataca-los? Eu não sabia mais provavelmente isso fazia mais sentido que qualquer coisa que fosse, alguém queria jogar um joguinho com eles e provavelmente estava analisando o filho de Ares, Afrodite, Hefesto antes de tentar qualquer coisa contra eles.



off: sorry e que não sabia se postava ou não
avatar
Alexia Evan King


Mensagens : 62
Data de inscrição : 01/03/2012
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Seg Jun 18 2012, 15:02

- Mas eu precisava ver você mais uma vez... Pelo menos para tentar dizer quem sou, o que obviamente você já sabe. Vou entender se quiser que eu vá embora, ver você foi o suficiente para viver sorrindo mais uns cem anos.

O encarei mais alguns instantes, ele realmente queria que eu acreditasse que ele se importava a ponto de ir até ali. Apolo tinha uma reputação entre os semideuses, uma reputação que não surgiu de mentiras e eu estava irritada demais com tudo o que aconteceu e agora ele ali fazendo galanteios não ajudava.

- Sei...você está dizendo que saiu da sua casa, que me tirou do acampamento correndo o risco de pegar uma detenção pelo resto dos meus dias aqui, isso se não for expulsa porque você queria me ver mais uma vez? - o encarei alguns instantes - Eu sou o que? Uma distração para os seus momentos de tédio? – Alexia olhou em nossa direção e então percebi que havia elevado a voz, me aproximei de Apolo – Você mentiu, me enganou durante todas aquelas semanas, eu confiei em você e para que..para saber depois que você é um Deus que não tinha nada melhor para fazer então resolveu se aproximar de nós e mentir.

Alexia e Artemis conversavam encostadas no carro e eu ali não sabia mais o que fazer, na verdade não sabia o que dizer. Eu tinha muito o que dizer a Apolo, mas não queria me abrir demais e mostrar a ele o quanto aquelas semanas estavam fazendo com que eu me sentisse a garota mais idiota do mundo, a garota que foi enganada por um Deus, que havia sido a conquista do dia, ou seja lá como ele veja. - Bem..você já me viu, o que mais quer?



OFF: Santo Deus necessito de inspiração
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Artemis em Seg Jun 18 2012, 15:37

Artemis analisava as palavras de sua caçadora. Sim ela achava estranho, mas até aquele momento não havia parado para prestar atenção a esse detalhe e pelo que lhe constava Afrodite também não, senão teria comentado algo sobre isso com ela. Ela olhou na direção de Apolo e da semideusa e depois de volta para Alexia.

- Sim, você está certa, há algo errado nessa história. Apolo foi mandado exatamente para protegê-los desses perigos quando eles fugiram e as coisas foram calmas demais, sem intervenções o que é suspeito. Nós imaginamos que quatro semideuses, inclusive um estando machucado atrairia mais atenção do que o normal, mas depois de Apolo estar por perto nós nos desligamos um pouco desse detalhe, de que estava tudo fácil demais.

Agora Artemis precisava ver o que faria, era claro que ela pensaria mais sobre isso e veria o que poderia ser feito, ver se ela descobria algo. - Eu vou averiguar isso Alexia, vamos ver o que eu consigo descobrir. Eu não acho que o que quer que seja que esteja vigiando a garota ou o acampamento seja um monstro, se fosse eu teria percebido sua presença por perto ou em algum momento enquanto eles estavam no hospital. Vou conversar com Afrodite e com Apolo sobre isso e saber se eles perceberam algo de diferente. Enquanto isso eu quero que você fique de olho neles e me reporte tudo o que você achar que é estranho no acampamento, atitudes, conversas, qualquer coisa por mais insignificante que possa parecer.

Ela agora prestava atenção na filha de Hefesto e em Apolo e começava a se arrepender de ter concordado com aquela loucura. Se os semideuses estivessem sendo observados por monstros ou por alguma pessoa de fora, ter tirado a garota e Alexia do acampamento havia colocado as duas em risco e agora elas ainda precisavam voltar. Era isso que dava seguir as loucuras do irmão.

- Você acha que vocês duas conseguem voltar ao acampamento em segurança? E preciso que você esteja mais alerta na volta, qualquer instinto que você tiver, acredite nele.

_________________
Artemis ~ Deusa da Caça ~ Moderadora




avatar
Artemis


Mensagens : 114
Data de inscrição : 21/06/2011
Localização : por aí..

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Apolo em Seg Jun 25 2012, 16:19

- Sei...você está dizendo que saiu da sua casa, que me tirou do acampamento correndo o risco de pegar uma detenção pelo resto dos meus dias aqui, isso se não for expulsa porque você queria me ver mais uma vez? Eu sou o que? Uma distração para os seus momentos de tédio? Você mentiu, me enganou durante todas aquelas semanas, eu confiei em você e para que..para saber depois que você é um Deus que não tinha nada melhor para fazer então resolveu se aproximar de nós e mentir.

Abaixei a cabeça enquanto ela falava, quase rindo da situação. Ela realmente estava discutindo comigo. Abri um sorriso, olhando para Ártemis. Elas pareciam falar sobre algo urgente. Voltei a cabeça para a semideusa bem na hora que ela começava a próxima frase.

- Bem... você já me viu, o que mais quer?

Respirei fundo, colocando a mão no bolso da jaqueta.

- Eu só não contei para você que era um deus por que era minha missão. Acredite, eu teria dito se minha irmã e Afrodite não tivessem dito nada sobre isso. Eu gosto demais de ação para deixar isso passar. Você teria feito a mesma coisa se estivesse numa missão e não pudesse falar o seu nome verdadeiro... Fiz isso para te proteger. Para proteger você e seus amigos semideuses. E você não é apenas uma distração, eu posso gostar de brincar, mas quando é sério, eu sei ser muito sério. Se você me odeia por que tentei proteger você, não sei o que eu poderia ter feito a não ser ficar brincando com os seus sentimentos, o que odeio admitir mas sei fazer muito bem. - Respirei fundo mais uma vez quando senti minha mão começar a esquentar perigosamente dentro do bolso. - E você devia me agradecer por te tirar do acampamento, pelo que estou sabendo vocês estão sendo tratados como prisioneiros ali dentro. Mas enfim, queria te dar uma coisinha também, bem prática.

Coloquei a mão no bolso esquerdo da calça e olhei para Ártemis. Aproveitei o momento que ela olhou para a caçadora e entreguei o objeto para a semideusa. Era parecido com um espelho qualquer, mas tinha o contorno de um sol, com um espaço redondo no punho. O lugar onde era para ter o vidro do espelho estava totalmente amarelado, ás vezes passando umas ondas vermelhas.

- Quero que fique com isso, é muito importante, e só fale sobre isso com pessoas que você realmente confia. Eu fiz isso no tempo que parei de vigiar uns semideuses perdidos em Nova York... Natalie... - Eu não sabia como, mas o nome veio automaticamente na minha boca. Devia ser o nome dela se meus instintos ainda fossem bons. - Tem várias utilidades. Se você colocar um dracma no espaço redondo no punho vai conseguir falar comigo, eu tenho um igual. Também brilha no escuro, é claro. E tem uma coisinha especial que você só vai descobrir quando realmente precisar. - Eu disse, com um sorriso simpático. - Você pode estar nervosa comigo agora... Eu sei que não sou o melhor deus do Olimpo nem da Terra, mas se precisar de mim, sabe o que fazer.

Tirei a chave do carro do bolso e olhei de novo para o carro. A caçadora estava encostada na porta do carro. Apertei o alarme do carro e a porta se abriu automaticamente, empurrando de leve a semideusa. Virei rapidamente a cabeça para fingir que não tinha nada a ver com aquilo.

- Agora vou indo. Se cuida e... boa sorte na prisão... - Eu disse, com um sorriso, me virando depois e indo para o carro. Nunca gostei de despedidas. Olhei para a minha irmã, que parecia pensativa. - Vamos Bela Adormecida. - Depois me virei para a semideusa. - Valeu por trazer ela. E vai pôr uma roupa, você nunca sabe quando tio Apolo vai estar por perto. - Eu disse, me virando e entrando rapidamente no carro, destrancando a porta para Ártemis entrar.

Depois que estávamos acomodados no carro, lancei uma última olhada para a mão de Natalie. Com sorte ela usaria aquilo. Dei partida no carro e arranquei dali, do mesmo jeito que havia chegado...


~~ENCERRADO~~

Off: Caraca, acho que nunca fiz um post tão grande que nem esse... enfim, pode postar que tá encerrando tbm mana xP
avatar
Apolo


Mensagens : 64
Data de inscrição : 25/07/2011
Localização : Aonde tenha sol... É pra lá que eu vou...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Natalie Dion em Qui Jun 28 2012, 13:04

A menção de Apolo sobre estar sendo tratada como prisioneira no acampamento me fez cair na realidade, era realmente burrice ter saído escondido do acampamento novamente, se alguém descobrisse, dessa vez não teria nenhum motivo para que meu castigo fosse eterno ou então para que me expulsassem. Não que ficar ali no acampamento fosse uma coisa que eu amava, mas haviam ali pessoas que eu amava e eu não tinha a vontade de ser expulsa e não poder vê-los novamente. Agora era torcer para que ninguém tivesse percebido nossa saída e que não percebessem nossa volta também, porque agora eu duvidava que Alexia passasse sem uma detenção.

Apolo colocou a mão no bolso me estendendo um objeto em seguida, um espelho, no formato de um sol, aquilo definitivamente era a cara dele. O olhei confusa, sem entender porque ele me daria um tipo de espelho.

- O que é is.. - Apolo me interrompeu.

- Quero que fique com isso, é muito importante, e só fale sobre isso com pessoas que você realmente confia. Eu fiz isso no tempo que parei de vigiar uns semideuses perdidos em Nova York... Natalie... Tem várias utilidades. Se você colocar um dracma no espaço redondo no punho vai conseguir falar comigo, eu tenho um igual. Também brilha no escuro, é claro. E tem uma coisinha especial que você só vai descobrir quando realmente precisar. Você pode estar nervosa comigo agora... Eu sei que não sou o melhor deus do Olimpo nem da Terra, mas se precisar de mim, sabe o que fazer.

Olhei do espelho para ele...Apolo realmente pensava que eu queria ter mais algum contato com ele depois de tudo? Eu não queria mais nada que pudesse ter qualquer tipo de relação com ele e estando no acampamento, estava segura o suficiente para não precisar de ajuda de deuses por muitos anos eu esperava que não precisasse de ajuda de deuses nunca mais.

- Eu não preciso de um espelho que me faça entrar em contato com você. Posso me virar muito bem sozinha. – estendi o espelho em sua direção, mas ele pareceu não me dar atenção ou quem sabe não me levar a sério.

- Agora vou indo. Se cuida e... boa sorte na prisão... – o olhei incrédula enquanro Apolo se afastava indo em direção à Ártemis e Alexia, entrando no carro. Qual era o problema das pessoas em me levar a sério. Eu não queria aquele espelho. Ártemis e Alexia se despediram e os dois partiram.

Alexia veio em minha direção. – Qual o problema com esses deuses? Eles realmente nunca levam em consideração o que a gente quer ou não quer não é? – Alexia parecia preocupada. – Aconteceu algo?
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Alexia Evan King em Qui Jun 28 2012, 14:19

-Você acha que vocês duas conseguem voltar ao acampamento em segurança? E preciso que você esteja mais alerta na volta, qualquer instinto que você tiver, acredite nele.-me pediu Ártemis, fiz que sim com a cabeça e logo fui interrompida por Apolo vindo em nossa direção.

- Valeu por trazer ela. E vai pôr uma roupa, você nunca sabe quando tio Apolo vai estar por perto-Dei um meio sorriso mais logo ele desapareceu quando mandou eu colocar uma roupa, ele achava que eu estava o que pelada? Minhas sobrancelhas se juntaram e eu o avaliei dos pés a cabeça.

Os deuses logo foram embora e tudo que restou foi a filha de Hefesto eu eu ali no meio da estrada, logo a garota disse algo que me fez acordar para a vida novamente, com um suspiro e um meio sorriso tentei falar algo mais tinha medo que as palavras erradas me entregassem novamente.

– Qual o problema com esses deuses? Eles realmente nunca levam em consideração o que a gente quer ou não quer não é? –perguntou Natalie, tentei disfarçar mais ainda estava paralisada no pensamento. – Aconteceu algo?

-Nath...-disse dessa vez me dando ao luxo da informalidade com a garota.- Sabe quando eu te disse que antes de vir pro acampamento eu "aprontava" coisas ilegais? Bem eu não parei no acampamento por uma bobeira era porque entrei em uma casa errada, com monstros e desde daquele dia e como se meu sexto sentido me avisasse de que algo....não estou dizendo que há monstros mais que.Bem diga vocês não tiveram nenhum problemas com monstros certo? Mesmo quando só um semideus ja e o suficiente pra isso? Imagine uma lampada, agora imagine uma enorme lampada, e isso que vocês foram em Nova York uma enorme lampada gritante para os monstros dizendo " venha me comer".. w no entanto nenhum deles atacaram vocês certo?

Agora Natalie parecia avaliar minhas palavras mais apenas revirei os olhos e peguei em sua mão para voltarmos a Floresta do acampamento, não gostava da forma como estavamos desprotegidas ali tão fora do acampamento. Seriamos um alvo facil se continuassemos ou já eramos ate, a filha de hefesto me seguiu caminho a dentro ate que conseguimos chegar a fronteira do acampamento e meu coração ficou mais calma.

ENCERRADO eu e Nath continua no floresta X.X
avatar
Alexia Evan King


Mensagens : 62
Data de inscrição : 01/03/2012
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Artemis em Qui Jun 28 2012, 15:29

Ártemis analisava a conversa, ela que achava que aquela ida até ali era má ideia, estava agora mudando de ideia. Sua conversa com Alexia a alertou para algo esquecido desde o momento em que ela e Afrodite colocaram Apolo para tomar conta dos semideuses. Esse era um assunto que ela precisaria tratar com Afrodite mais tarde. Ela ainda não sabia se seria boa ideia informar Apolo sobre aquela conversa, suas atitudes imprudentes não a agradavam nenhum pouco.

- Bom, então você sabe o que fazer se vocês tiverem algum problema. – Alexia assentiu e Ártemis viu Apolo se aproximar delas – Vão, está ficando tarde e alguém pode perceber a saída de vocês.

- Valeu por trazer ela. E vai pôr uma roupa, você nunca sabe quando tio Apolo vai estar por perto – Ártemis revirou os olhos, o irmão realmente não tinha jeito, mas ela não o repreenderia agora, ela sabia que ele mexer com uma de suas caçadoras era muitas vezes motivo para inferniza-la.

Artemis abriu a porta e então se virou novamente para Alexia que se afastava - Alexia - a garota se virou para ela - você pode falar com a semideusa sobre o que conversamos, seria bom ela estar em alerta também.

Ártemis entrou no carro olhando em direção a semideusa parada a uma distância deles. – O que você deu a ela? – Apolo sorriu e Ártemis lhe deu um olhar reprovador. Ela olhou com mais atenção para o objeto que a garota segurava e suspirou quando percebeu o que era - Não acredito que você fez isso Apolo. - Ela fora inocente ao pensar que o irmão não tentaria arranjar uma forma de manter contato com a semideusa quando ele quisesse, mas então ela sorriu quando percebeu que aquela não tinha sido tão má ideia assim.


TURNO ENCERRADO


_________________
Artemis ~ Deusa da Caça ~ Moderadora




avatar
Artemis


Mensagens : 114
Data de inscrição : 21/06/2011
Localização : por aí..

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Narrador em Qua Jul 11 2012, 10:44

TURNO ENCERRADO!


Novo turno iniciando-se dia 11 de Julho e encerrando em 31 Julho.
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Narrador em Qua Nov 12 2014, 22:43

TURNO ENCERRADO!
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Road 90

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum