Enfermaria

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Enfermaria

Mensagem por Narrador em Seg Nov 07 2011, 14:54

Um chalé maior do que os normais, que fica próximo à entrada do Acampamento. Para lá, são levados os semideuses e criaturas mágicas que foram feridos durante treinamentos e missões, ou que simplesmente adoeceram. Os enfermeiros são, em sua maioria, filhos de Apolo, ninfas e sátiros.
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por James Stark em Seg Nov 07 2011, 15:23

James e Alyssa entraram na Enfermaria do Acampamento com um Daniel inconsciente nos braços. James era forte, mas o filho de Ares era pesado demais com todos aqueles músculos até para ele. Alyssa, com isso, não se incomodou em ajudar o companheiro à carregá-lo.
Deixaram-no em uma das macas, e em questão de segundos vários sátiros e alguns semideuses filhos de Apolo já os cercaram.
- O que aconteceu? - Perguntavam, especulando, expressões preocupadas em seus rostos, afinal, Daniel era um dos instrutores de luta mais queridos do Acampamento, desde muitos anos. James, embora, estava preocupado demais com os primeiros socorros do melhor amigo para explicar o que havia acontecido, então ele deixou que Alyssa cuidasse da explicação. Ela era melhor do que ele nessas coisas, também.
Sem levantar o olhar dos ferimentos de Daniel, ele falou:
- Preciso de Néctar, rápido! E chamem Quíron! - Alguns semideuses apressados saíram em busca do que ele havia pedido, o que o deixou satisfeito. Alyssa, ao seu lado, ajudava-o no que podia. Sua expressão era determinada enquanto tratava de alguns ferimentos no ombro de Daniel. James se ocupava de um grande e profundo corte no abdômen do amigo.

_________________
James Stark | Filho de Apolo | 22 anos | | Instrutor

Narração :: Falas :: Falas alheias :: "Pensamentos"
avatar
James Stark


Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Alyssa Elmer em Seg Nov 07 2011, 18:59

Alyssa e James atravessaram o acampamento o mais rápido que podiam carregando Daniel e seguindo mecanicamente para a enfermaria. Alyssa empurrou de um jeito desajeitado a porta da enfermaria com os ombros e ainda segurando Daniel, colocando-o juntamente com James em uma das macas.

Alyssa olhava para Daniel preocupada, ela na verdade estava desesperada com o quão profundos e terríveis eram os ferimento de seu amigo, mas Alyssa escondia seu desespero ao máximo. A única coisa de que James menos precisava no momento era ter sua amiga entrando em colapso com Daniel naquele estado, por isso quando escutou uma movimentação ao redor se forçou a prestar atenção no que acontecia.

Haviam na sala vários filhos de Apolo e alguns sátiros, provavelmente eles deveriam estar do lado de fora quando Alyssa e James passaram apressados sem nem prestar atenção ao redor.

- O que aconteceu? – perguntavam várias pessoas ao mesmo tempo olhando de Daniel para James, esperando que ele lhes fornecesse alguma explicação. James olhou rapidamente para Alyssa e continuou cuidando de um dos muitos ferimentos de Daniel. Ela entendeu o olhar do amigo. James não era muito bom em explicações, isso sempre cabia a Alyssa, mas o problema era o que dizer? Como explicar o que aconteceu? Como dizer para os colegas de acampamento que seu querido instrutor, por um segundo de descuido, acabou sendo atacado. Alyssa sentia que não havia forma de explicar sem contar detalhes demais, o que ela não poderia fazer.

- Bem – começou Alyssa erguendo inconscientemente uma das mãos diretamente para os cabelos, sinal de que se sentia nervosa, mas desistiu quando viu as mãos sujas de sangue de seu amigo.

- Nós tivemos alguns contratempos e fomos atacados, infelizmente Dan não conseguiu..han..desviar a tempo. – Na verdade não era exatamente isso que havia acontecido, eles foram imprudentes, Daniel um pouco mais, ele não media as conseqüências antes de fazer algo e Alyssa e James não chegaram a ele a tempo, pelo menos era o que Alyssa pensava. James a conhecia o suficiente para ter adivinhado seus pensamentos e durante todo o caminho ele tentou acalma-la dizendo que eles haviam chegado a tempo sim, senão Dan não estaria vivo.

- Preciso de Néctar, rápido! E chamem Quíron! – disse James concentrado nos ferimentos de Daniel. Alguns saíram apressados, outros ficaram por ali querendo saber mais detalhes.

Alyssa se virou para eles colocando todo mundo para fora, já bastava a situação complicada e ela não estava em condições de aturar seus colegas os interrogando enquanto prestavam os primeiros socorros a Daniel.

Se juntou a James cuidando dos ferimentos do ombro de Daniel. Alyssa colocou no rosto uma expressão que demonstrava determinação, era isso o que James precisava no momento, mas a cada vez que ela olhava os ferimentos de Dan ela ficava mais aterrorizada. Seus olhos se encheram de lágrimas, que ela logo as engoliu e suas mãos deram uma leve tremida e Alyssa esperava que James não percebesse. Os três eram inseparáveis desde que chegaram ao acampamento a anos atrás. Na verdade quando Alyssa chegou ao acampamento os dois já estavam por aqui e eram amigos e ela até hoje não entendia porque a razão dela ter sido a escolhida para estar entre eles, mas ela agradecia por isso. Dan era o intempestivo, estourado, que adorava uma confusão, James era mais centrado, o mais responsável dos três enquanto Alyssa ficava em um meio termo entre eles, sem exatamente ter como defini-la estando com os dois. Ela era no começo a garota tímida que depois passou a ser a garota que cuidava deles, dava broncas, os mantinha fora de problemas, principalmente Dan, mas quando ela se deparava com situações que saiam fora do controle era para os amigos que ela corria e nesses momentos eles faziam o papel de protetor e a confortavam. Olhando em volta Alyssa percebeu que agora ela não podia recorrer aos amigos, Dan estava mal, muito mal e James estava nas mesmas condições dela, se não estivesse pior.

Eles continuaram cuidando dos ferimentos de Daniel em silêncio, só que esse silêncio não estava ajudando em nada.

- O que vamos fazer? – Alyssa perguntou para James, mas sua voz saiu tão fraca e baixa que ela não tinha certeza se James havia escutado.
avatar
Alyssa Elmer


Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por James Stark em Seg Nov 07 2011, 21:07

- O que vamos fazer? – A pergunta de Alyssa, dita em uma voz tão desolada quanto James se sentia, era a mesma que rondava os pensamentos de James. Ele engoliu em seco, enquanto terminava de colocar uma atadura em um dos ferimentos. Olhou para Alyssa, sua amiga de tantos anos, seus olhos demonstravam todo o medo que ela sentia. James imaginou que os seus próprios fossem um espelho deles. O instinto de privar a amiga dessa dor, mandá-la embora da enfermaria, era grande, mas ambos precisavam ser fortes. Por Daniel.
- Eu... eu não sei. – Fechou os olhos por um instante, mas logo se arrependeu. Imagens do ataque voltaram a sua mente. Abriu os olhos e desviou o olhar para o amigo inconsciente. – Talvez ele precise de um hospital de verdade, seus ferimentos são muito profundos, não temos aqui todo o aparato que os mortais tem. Claro que ele não vai tomar apenas medicamentos mortais, mas... – Suspirou, apesar de ser difícil porque, como filho de Apolo, ele era ótimo enfermeiro e tinha grande conhecimento nessa área. Suspirando, ele olhou para Alyssa novamente. – Mas não podemos tirá-lo do Acampamento. Não matamos aqueles monstros, eles viriam atrás de nós novamente e um de nós seria morto. Temos que trata-lo aqui. – Disse, enquanto completava em pensamentos “mas eu não sei se ele vai sobreviver”. Recusou-se a aceitar esta idéia. James, Alyssa e Daniel eram melhores amigos desde sempre. Os três, juntos, formavam um time perfeito. Alyssa, a inteligente filha de Atena; Daniel, o guerreiro filho de Ares; e James, o cauteloso filho de Apolo. James foi tirado de seus devaneios por um de seus irmãos de Apolo entrando na enfermaria, trazendo Ambrósia e Néctar. Ele apenas os pegou da mão do semideus, sem agradecê-lo e o dispensou com um aceno da cabeça. Engolindo seco, ele se virou para fazer o amigo desacordado engolir ambos.

_________________
James Stark | Filho de Apolo | 22 anos | | Instrutor

Narração :: Falas :: Falas alheias :: "Pensamentos"
avatar
James Stark


Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Alyssa Elmer em Seg Nov 07 2011, 22:14

- Eu... eu não sei. Talvez ele precise de um hospital de verdade, seus ferimentos são muito profundos, não temos aqui todo o aparato que os mortais tem. Claro que ele não vai tomar apenas medicamentos mortais, mas... Mas não podemos tirá-lo do Acampamento. Não matamos aqueles monstros, eles viriam atrás de nós novamente e um de nós seria morto. Temos que trata-lo aqui.

Alyssa apenas assentiu, ela não sabia mais o que dizer. James estava certo, eles não poderiam sair dali e só os socorros prestados no acampamento poderiam não ser suficientes, mas Alyssa tinha fé de que tudo daria certo, ou pelo menos ela queria acreditar nisso e não pensar em outra possibilidade. Olhou novamente para James, como ela queria conforta-lo, tirar toda aquela tristeza e incerteza que ela via em seus olhos agora, só que ela não poderia, ela não tinha condições. James estava perdido em pensamentos e Alyssa esticou as mãos para tocar as do amigo, mas desistiu no meio do caminho, ela não teria o que dizer, não teria como conforta-lo.

Concentrou-se então em terminar de limpar os ferimentos de Dan olhando para ele pela primeira vez desde que haviam chegado. Alyssa estava evitando isso o máximo possível, não queria ver o quão grave estava, mas era Dan ali, o seu amigo e ela precisava dele assim como ele estava precisando dela.

Tocou o rosto machucado de Dan suavemente, a vontade de chorar e gritar para que Dan acordasse foi enorme, se aproximou colocando as duas mãos no rosto do amigo e encostando sua testa na dele, fechando os olhos.

- Vamos Dan..eu sei que você consegue. – ela engoliu o choro mais uma vez e escutou James falar com ela, mas sem entender. Levantou se virando para ele, James estava com alguma coisa na mão que Alyssa não conseguia processar. Focalizou na mão de James e viu o néctar e ambrósia. Não havia percebidos eus colegas voltarem e então se afastou um pouco ajudando James a erguer a cabeça de Dan.

James se virou para continuar a tratar de mais alguns ferimentos de Dan e Alyssa ajudou com os menos graves, ela não sabia muito bem tratar de ferimentos, muito menos dos mais profundos, mas ela ajudou o máximo que pode, talvez para amenizar o trabalho de James..talvez para não ficar parada pensando em coisas ruins...talvez por ser seu amigo ali naquela maca..o mais certo provavelmente seria uma junção de todas as coisas e mais o fato de salvarem a vida de Dan e poderem ficar ali, os três juntos, como sempre. Eles fizeram tudo que podiam. Alyssa guardou algumas coisas e colocou uma cadeira na maca ao lado de Dan e depois fez James sentar. Ele estava mais exausto do que ela e assim como ela não pretendia sair do lado do amigo James também não sairia.

James tentou se levantar, mas Alyssa o manteve sentado.

- Já fizemos tudo que podíamos James. Não há mais nada..só esperar. – aquelas palavras de Alyssa lhe trouxeram uma sensação ruim, mas ela ignorou, parando atrás da cadeira e abraçando James. Eles precisavam de conforto, precisavam deles.
avatar
Alyssa Elmer


Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Daniel Bradley em Sex Nov 18 2011, 21:03

Escuridão. Não havia outra forma de descrever o que se passava com Daniel naquele momento. Seus pensamentos, suas sensações, tudo era apenas uma grande etargia. Em algum lugar na escuridão, ele podia ouvir duas vozes, uma masculina e uma feminina, ambas conhecidas dele. Porém, por mais que ele quisesse, não podia fazer nada.
Ele não podia se mexer, não podia falar, não podia fazer nada. A escuridão não o permitia.
Sentiu algo sendo forçado em sua garganta, e inconscientemente engoliu. Logo depois, a voz abargada de uma mulher falou:
- Já fizemos tudo que podíamos James. Não há mais nada..só esperar.
Ele queria se mover, queria abrir seus olhos, dizer ao amigos que cuidavam dele que tudo ficaria bem... mas a escuridão o puxava cada vez mais fundo.
avatar
Daniel Bradley


Mensagens : 40
Data de inscrição : 06/11/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Alyssa Elmer em Qua Nov 23 2011, 14:40

Alyssa acordou sobressaltada, acabara de ter um sonho ruim, na verdade nem se lembrava de ter adormecido. Esfregou os olhos sonolenta tentando se lembrar de onde estava. Aos poucos as lembranças foram retornando e Alyssa sentiu a tristeza voltar. Se mexeu na cadeira da enfermaria fazendo uma careta quando sentiu suas costas doerem. Ela levantou lentamente esticando o corpo, James dormia na cadeira ao lado da cama e Alyssa andou até lá o mais silenciosamente possível. Quanto tempo havia se passado desde que eles voltaram? Horas? Dias? Semanas? Alyssa não conseguia lembrar, não conseguia processar nada além de proteger seus amigos, garantir que Dan melhorasse e que James não desabasse com tudo isso, não que James fosse um cara fraco em qualquer aspecto, mas se já era demais para Alyssa ter que ver Dan daquela forma, ela sabia que para James era pior, afinal antes de Alyssa surgir eles já eram amigos a um bom tempo e sempre inseparáveis e Alyssa sabia o quanto estava sendo difícil para ele essa situação toda. Apesar de Alyssa estar ali com James, não era a mesma coisa, havia situações em que Alyssa não participava, eram coisas “de meninos” como eles mesmos diziam. Ela sorriu ao se lembrar desses momentos, em que eles a expulsavam sorrindo e prometendo a compensar depois.

Alyssa foi até a mesa pegando alguns curativos, trocaria os de Dan que já estava precisando e assim ela também aproveitaria para se distrair e torcia para que ela pudesse fazer isso sem interrupções. Desde que haviam chego os campistas entravam toda hora querendo ver e ter notícias de Dan até que conseguiram chegar ao acordo de que os monitores dos chalés viriam ver como estava o progresso de Dan e dariam as informações para os outros campistas, com isso eles evitavam que tivesse mais confusão e podiam, pelo menos por enquanto, passar sem ter que ficar arranjando desculpas para desviarem de perguntas que não podiam responder.

Limpava os ferimentos do rosto de Dan quando Alyssa sentiu o amigo estremecer. Ela sorriu, isso era um sinal de que ele estava melhorando, era sua primeira reação desde que haviam voltado. Alyssa colocou o algodão de lado e pegou na mão do amigo, com a outra acariciou seus cabelos “Hey Dan, consegue me ouvir? Estamos aqui com você, tudo vai ficar bem. Eu sei que talvez seja exigir demais de você agora, mas seja forte ok e volte pra gente.” Sorriu torcendo para que ele pudesse escutá-la, sempre ouvira falar que as pessoas mesmo estando desacordadas podiam ouvir quando falavam com elas e Alyssa botava toda sua fé nisso, que Dan a escutasse e melhorasse o mais rápido possível e aí um dia eles iriam lembrar desses momentos como mais uma etapa que eles venceram e provavelmente Dan e James fariam até piadas sobre toda essa situação.

Alyssa sentou-se na cama, ao lado de Dan, encostando-se na parede e colocando a cabeça do amigo em seu colo, ela queria que ele soubesse que eles estavam ali por ele e ela tinha esperanças de que ele pudesse senti-la. Olhou para James que ainda dormia, mas mesmo assim ele demonstrava um semblante tenso, preocupado e o pensamento de Alyssa de que James estava tendo seu descanso merecido foi por água abaixo.
“Bom dia dorminhoco” disse para James que começava a acordar enquanto ainda acariciava os cabelos de Dan.
avatar
Alyssa Elmer


Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Seg Jan 09 2012, 21:49

TURNO ENCERRADO!


Novo turno iniciando-se dia 10 de Janeiro e encerrando em 31 de Janeiro.
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Melanie Howard em Qui Jan 12 2012, 15:00

Caminhei de cabeça erguida com os olhos em apenas um lugar, a enfermaria a minha frente pareci de alguma forma irradiar.
Abri as portas e entrei sem dizer nada , andei ate onde Dan estava sentei na beirada da cama, olhando seu rosto pálido. O rosto dele parecia cansado a expressão era dura, como se quisesse sair dali. Suspirei chegando mais perto dele ate que meus lábios estava perto o bastante do seu ouvido.

- Eu sinto muito Dan. Dan talvez era o mais perto que tive de irmão, mais do que Gabe, Gabe sempre fora fechado, quieto. Já Dan não ele me atentava quando me via em silencio ate eu dizer o que eu tinha ou inventar uma mentira ate que ele me deixasse em paz. Ele nunca aprovara meu jeito de ser e quando ficava bravo sempre me chamava de mesquinha e arrogante, para mim eram palavras educadas perto do que eu já ouvira me xingar.

Havia alguns dias que não saia muito do chalé na verdade só corria e treinava com Gabe porque ele praticamente me obrigava. Nem Lucas mais eu via na verdade evitava qualquer tipo de contato visual que poderia ter com ele. Pelo menos para algo ele serviu, me fez prometer a ninguém não ser idiota de ninguém e nem por ninguém.
avatar
Melanie Howard


Mensagens : 80
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Natalie Dion em Qui Jan 12 2012, 15:31

Haviam avisado a todos os campistas que hoje começaria os treinamentos. Normalmente eu ficaria super ansiosa, adorava treinar, era algo que por incrível que pareça me deixava mais relaxada, era o momento em que eu me desligava de qualquer problema e tinha como foco apenas o treino. O único problema era que dessa vez saber dos treinamentos não me deixou animada. Depois da volta abrupta de Alyssa, Dan e James ao acampamento todos andavam apreensivos por Dan, era normal agora ver sempre campistas parados ao lado de fora discutindo se eles entravam ou não para ver Dan. Dan o filho de Ares e um dos instrutores mais queridos de todos, o cara brincalhão e duro ao mesmo tempo, não havia um no acampamento que não gostasse dele e ir para o treinamento e não ver Dan lá botando o pessoal para lutar não seria a mesma coisa. Se para nós já era estranho eu não conseguia nem imaginar o que Alyssa e James deveriam estar sentindo.
Me arrumei e saí do Chalé em direção à enfermaria. Alguns dias atrás fizeram com que James e Alyssa fossem para seus chalés e deixassem um pouco a vigilia incansável que eles faziam por Dan e desde então eu havia me oferecido para revezar com outros campistas e cuidar dele.
Entrei na enfermaria e havia alguém ao lado de Dan, alguém que eu conhecia até demais, parei pensando em dar meia volta enquanto Melanie não me via e voltar mais tarde o que menos se precisava era de confusão na enfermaria e eu e Melanie juntas só dava nisso. Respirei fundo resolvendo ficar, Melanie parecia triste demais para implicar com alguém no momento e eu também não queria briga. Naquele momento nós tinhamos algo em comum, o bem de seu irmão Dan.
Me aproximei lentamente "Oi." Melanie se sobressaltou e olhou para trás. "Só passei para ver como ele está." Melanie assentiu e eu me aproximei parando do outro lado da cama, perto de Dan.
Era tão difícil ver Dan nessa situação, ver o cara alegre e brincalhão deitado inconsciente nessa cama. "Como estão seus irmãos com tudo o que está acontecendo? Não os vi por aí nesses últimos dias. Como você está?" sabia que era arriscado tentar uma conversa o mais pacífica que fosse com Melanie, mas ela parecia desolada e pelo que eu conhecia dela não deveria ter ninguém com quem conversar, bem, a não ser Gabe, mas não achava que desabafar sobre tudo isso com Gabe fosse a melhor opção, ele também deveria estar na mesma situação.
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Melanie Howard em Qui Jan 12 2012, 17:00

“Quem se importa?” Olhei para Nathalie. “Ate alguns dias atrás você estava me chamando de vadia, agora a vadia tem sentimentos?” Não me importei em levantar continuei sentada na cama como eu estava quando ela havia chegado. De repente eu estava cansada, minha garganta parecia coçar, a pele do meu rosto queimava. Eu ainda precisava me preocupar em treinar para os Deuses idiotas se esconderem atrás de almofadas brancas enquanto morremos aqui. Olhei novamente para Dan.


“Como pode ver Nathalie meus irmãos não estão bem.” Não tirei os olhos de Dan enquanto falava. “Eu simplesmente não entendo como alguns podem idolatrar aqueles que nos usam como escudos.” Lembrei de controlar minha voz, não queria ser expulsa da enfermaria, minhas mãos estavam fechadas em punho. “Você soube? Depois do fracasso, vamos ser treinados provavelmente algum de nós precisará comprar seu caixão antecipado.” Eu vi Nathalie estremecer não sabia se era de fio de medo ou de horror. Não me importei.


“Me diz, você que é toda bonitinha, porque estamos aqui?” Olhei com um sorriso irônico, quando ela me olhou sem entender. Suspirei. “Porque estamos aqui querida? Existe mesmo monstro piores que nossos próprios pais e mães? A única coisa que herdei do meu pai foi a força e o temperamento difícil e sabe ao que me levou isso? A ser odiada, não que eu não goste. Na verdade eu prefiro ser odiada odeio a falsidade humana, na verdade eu me odeio por estar nesse lugar. Eu sou obrigada a ver um dos meus irmãos morrer a favor de um pai ele nunca viu.” No fundo não sabia o porque continuava ali talvez fosse por ele e por Gabe, sim eu odiava o jeito correto de Gabe, mas ele no fundo era bom.
avatar
Melanie Howard


Mensagens : 80
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Natalie Dion em Qui Jan 12 2012, 17:58

Quem se importa? Ate alguns dias atrás você estava me chamando de vadia, agora a vadia tem sentimentos?” Era óbvio que Melanie seria a garota arrogante de sempre, o melhor era ignorar o comentário ácido e voltar minha atenção para Dan e evitar confusão, pelo menos aqui dentro. Era incrível como eles eram tão iguais e tão diferentes ao mesmo tempo, Melanie, Gabe e Dan, eles se diferenciavam na forma de tratar as pessoas, de camuflar seus sentimentos, mas eles ainda assim eram tão parecidos. Melanie a garota que arranjava confusão com todo mundo, Gabe o mais sério, correto e Dan o mais bagunceiro. Meus pensamentos foram cortados quando Melanie continuou.

“Como pode ver Nathalie meus irmãos não estão bem.Eu simplesmente não entendo como alguns podem idolatrar aqueles que nos usam como escudos. Você soube? Depois do fracasso, vamos ser treinados provavelmente algum de nós precisará comprar seu caixão antecipado.” Aquele comentário de Melanie me fez estremecer, um comentário frio, calculado, sem emoção que mais parecia mesmo um tipo de antecipação do que iria ocorrer do que qualquer outra coisa.Ficar ali com Melanie estava me deixando incomodada, era óbvio que essa minha visita deveria ter sido encerrada na porta quando vi que ela estava aqui, mas só o pensamento de ter que ir para o treinamento me fez estender um pouco mais a visita e aturar Melanie mais um pouco. Fiz menção de me levantar para conferir os curativos de Dan quando Melanie disse.

“Me diz, você que é toda bonitinha, porque estamos aqui?Porque estamos aqui querida? Existe mesmo monstros piores que nossos próprios pais e mães? A única coisa que herdei do meu pai foi a força e o temperamento difícil e sabe ao que me levou isso? A ser odiada, não que eu não goste. Na verdade eu prefiro ser odiada odeio a falsidade humana, na verdade eu me odeio por estar nesse lugar. Eu sou obrigada a ver um dos meus irmãos morrer a favor de um pai ele nunca viu.”Realmente não era uma das melhores coisas do mundo ser um semideus. Todos nós uma vez na vida passamos por algo traumatizante ou ainda iremos passar, mas todos sem exceção têm sua cruz para carregar. Eu entendia o ponto de Melanie era cruel e injusto Dan estar pagando por algo que deveria ser resolvido pelos próprios deuses, seja lá qual fosse a ameaça, era algo contra eles e não contra nós, mas eles não se moviam para resolver. Era cruel deixar que nós fizéssemos isso, semideuses que por mais de preparo que tenham não poderem em muitas situações ser capazes de lidar com um inimigo grandioso e perder alguém importante no caminho. As nossas decisões ditam nosso fim, ninguém é totalmente inocente de algo ou culpado.

“Eu entendo o que você quer dizer e pouco me importa se você vai fazer mais um comentário irônico sobre isso ou não a única coisa que importa é que não vou perder tempo procurando culpados pelo que aconteceu ao Dan.” Levantei conferindo os curativos de Dan e vendo os que precisavam ser trocados. “Ele não deveria estar aqui, nessa situação, mas aconteceu e não podemos mudar isso. A única coisa agora é fazer com que ele fique bem e é para isso que eu vim aqui, para ajudá-lo.” Peguei um kit de curativos e comecei a trocar os que pareciam piores, Dan não precisava de uma infecção a essa altura. “Pense o que quiser sobre eu ‘achar que a vadia tem sentimentos’ é só que Dan precisa sempre de companhia, não é bom deixá-lo sozinho.” O que eu queria dizer na verdade era que foi legal da parte dela, a garota que sempre demonstrou não se importar com ninguém estar ali fazendo companhia para o irmão, mas provavelmente dizer algo com essas palavras para Melanie provocaria uma catástrofe na enfermaria. Não que isso significasse que eu gostasse dela, Melanie e eu nunca nos daríamos bem, mas isso não impedia que pudesse reconhecer um gesto generoso.
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Melanie Howard em Seg Jan 16 2012, 13:34

“Ótimo, então fique você ai com ele.” Eu disse me levantando, não fazia menor questão em ficar na companhia de Nathalie, na verdade queria ficar apenas um pouco de Dan. Olhei novamente para Dan o nó em minha garganta só aumentava. Não adiantaria nada dizer a mim que eu não deveria culpar ninguém. No fim aquela conversa com “certinha”, estava me dando náuseas.

"Nem sei porque estou perdendo tempo com você! Antes de você chegar eu estava considerando aqui um lugar calmo, mas agora ta me dando claustrofobia."
Fui ate Dan dando beijo em sua testa. Ele era uma das melhores coisa que havia acontecido em minha vida e para variar ele assim como os outros estavam partindo. Esqueci completamente de Nathalie.

“Ah se eu pudesse passar sua dor para mim, eu juro não me importaria. Você sempre foi bondoso ate mesmo comigo que sei que nenhuma das vezes mereci, pessoas como você deveriam ser eternas Dan. Se eu pudesse te daria cada minuto, cada segundo, cada dia da minha vida.” E no fundo eu sabia que era verdade, nunca fui capaz de sentir que poderia dar a vida por ninguém e agora sentia que queria simplesmente dar ela em troco da vida Dan, o mesmo faria por Gabe, os outros filhos de Ares nunca me importei mas eles aos longos dos anos me ensinaram o que era ter irmãos de verdade. Cuidaram de mim, me abraçaram mesmo quando eu insistia em esmurrar o peito deles. Eu precisava de Gabe.

Nathalie fez um barulho com garganta levantei meu olhos relutantes ate ela.

“Faça o que quiser Nathalie, pouco me importa sua opinião sobre mim.” De repente me sentia cansada, queria apenas deitar e ficar em silencio, sozinha. Hoje não era um dia favorável. O ar parecia carregado de mais, o sol parecia insistir em se esconder atrás das nuvens. Suspirei “Apenas faça o que quiser.”

Me virei saindo da enfermaria, meus passos eram lentos. Parecia que a qualquer instante cairia sobre minhas pernas.


Encerrado
avatar
Melanie Howard


Mensagens : 80
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Natalie Dion em Qua Jan 18 2012, 23:38

Havia decidido que o melhor a se fazer quando se tratava de Melanie era não respondê-la. Da última vez nós duas discutimos feio e só não nos pegamos porque Lucas interferiu, a partir de então evitei ao máximo ter que encontrá-la, mas a enfermaria foi algo inevitável. Evitei prestar muita atenção no que ela dizia para não me dar vontade de respondê-la e começarmos a brigar aqui o que não era impossível de acontecer.

“Ah se eu pudesse passar sua dor para mim, eu juro não me importaria. Você sempre foi bondoso ate mesmo comigo que sei que nenhuma das vezes mereci, pessoas como você deveriam ser eternas Dan. Se eu pudesse te daria cada minuto, cada segundo, cada dia da minha vida.” Estar ali no meio de um momento íntimo de Melanie com o irmão me deixou desconfortável, eu imaginava como ela deveria estar se sentindo agora, se fosse Lucas ali não sei o que faria. Me afastei encostando na janela do outro lado esperando para poder me aproximar novamente e terminar de trocar os curativos de Dan.

Melanie parecia exausta, a maioria no acampamento pareciam exaustos, principalmente os filhos de Ares que estavam sempre de vigília na enfermaria, era compreensivel que Melanie também estivesse. Ela disse mais alguma coisa sobre não se importar com minha opinião sobre ela e saiu porta afora. Esperei Melanie sair para cautelosamente me aproximar da cama de Dan novamente. Sentei suspirando e tentando pensar em algo que pudesse ajudar Dan, algo que talvez haviam deixado passar despercebido. Havia ouvido comentários de alguns campistas sobre tirarem Dan as escondidas e levá-lo para um hospital em alguma cidade mais próxima e apesar dos perigos de sair do acampamento assim estava começando a ver que essa não seria tão péssima ideia se Dan realmente pudesse melhorar. Escutei a porta se abrir, mas nem me virei para ver quem era, poderia ser Melanie novamente e eu não queria ter que falar com ela novamente.


OFF: (Mel e Gabe) eu sei..ficou péssimo, estou tentando fazer o post a um tempão e só saiu isso..não me matem aushaushasu
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Gabe Trevisan em Qui Jan 19 2012, 17:22

Meus passos eram pesados sob a grama ainda molhada, procurava em minha mente algum vestígio do som da chuva caindo pela noite. Quando não me recordei de nada, me dei por vencido. Segui os olhos cansados á enfermaria, não me sentia eufórico em fazer essa visita a Dan, mas era algo que eu não poderia mais adiar. Avistei Melanie saindo às presas do local, seu semblante era uma mistura de raiva e dor, talvez algo mais, que não consegui identificar logo de inicio. Minha mente mandou impulsos para minha coordenação motora trabalhasse rápido, ela respondeu de prontidão, em menos de segundos eu abria a porta da enfermaria.

Caminhei em silencio ate a maca onde Dan estava, ao lado dele sentada estava a possível causa da fúria de Melanie.

“Você não deveria enfurecer as pessoas.” Dei um sorriso fraco a Natalie enquanto ela virava para me encarar. “Pensando bem, deve ser difícil não se irritar com Mel.” Enfiei a mão bagunçando meu cabelo. Olhei para Dan desacordado. “Como você esta? Há dias não te vejo, tenho passado muito tempo na enfermaria, não tenho mais tempo nem mesmo para meus treinos.”

Sentei-me ao lado dela, tirando um fio de cabelo que cobria seus olhos. Só depois que o coloquei atrás de sua orelha fui perceber meu movimento.

“Desculpe-me. Não pense que faço isso com todas, apenas estava cobrindo seus olhos.” Ergui o lábio em um sorriso torto. “Tenho problemas com qualquer coisa que possa encobrir os olhos de alguém, ate mesmo óculos.” Eu estava exausto, essa sensação me fazia falar de mais.

Enterrei meu rosto em minhas mãos, sentia meu corpo suspenso entre um pêndulo e um poço, me afogava entre meus pensamentos, ate mesmo as hipóteses de Melanie me fazia recuar.

“Melanie dizem que eles nos usam como escudos. Eu estou ficando louco. Eu não quero perder mais ninguém Natalie, nem mesmo a porquinha da Mel, já percebeu o quanto o nariz dela é rebitado?” Sorri com meu comentário, em meio à loucura do acampamento era apenas ela que me fazia conseguir sorrir de uns dias para cá.
“Não vejo mais ninguém, nem Alice, nem você. Nem mesmo... a Isa!”

Só naquele momento fui perceber o quanto queria vê-la o quanto precisava encontra - lá, se ao menos eu pudesse ver aqueles olhos distantes. Se eu pudesse ouvir o som do riso dela, me confortando. Eu dependia dela mais do que um dia pude imaginar depender de alguém. Eu quase podia sentir seu cheiro. Limpei minha mente, meu irmão quase morrendo e eu pensando em como seria me reconfortar nós braços dela, em como a pele dela deveria ser quente. Me remexi desconfortavelmente, balançando a cabeça em uma tentativa de dispensar meus pensamentos.

“Não consigo fazer minha mente silenciar.”


off: Desculpe-me ficou péssimo!Não estava inspirado nessa tarde.
avatar
Gabe Trevisan


Mensagens : 62
Data de inscrição : 12/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Natalie Dion em Sex Jan 20 2012, 12:43

Me virei e sorri quando percebi que era Gabe quem havia entrado na enfermaria e não Melanie novamente. “Bem..você conhece sua irmã o suficiente para saber que não é preciso dizer nada a ela para que ela se enfureça, mas confesso que deveria ter dado meia volta e saído quando entrei e vi que ela já estava aqui.” Dei sinal para que ele sentasse ao meu lado. “Eu estou bem, ajudando no que posso em relação ao Dan.” Gabe parecia muito cansado, duvido que ele tenha dormido direito nas últimas semanas. Ele se aproximou sentando ao meu lado e tirando um fio de cabelo de meu rosto, se desculpando em seguida. “Não precisa se desculpar por isso, acha que eu pensaria mal de você por causa de um gesto entre amigos?”

Ver Gabe naquele estado, exausto, transtornado, era horrível. Gabe o cara que sempre se mostrou o forte, que eu nunca vi desabar dessa forma e perceber que Melanie havia tocado no mesmo assunto com nós dois e que isso parecia torturá-lo ainda mais fez com que eu tomasse uma decisão, não ficaria vendo meu amigo sofrer. Peguei em sua mão tentando lhe dar algum conforto “Hei, vai ficar tudo bem Gabe, as coisas vão melhorar e você não vai perder mais ninguém, nem mesmo a irritante da Mel.” Disse sorrindo “Se anime, as coisas vão melhorar, sei que parece que tudo está para desabar ainda mais, mas confie que tudo se resolverá. Quanto as meninas, eu também não as vi mais desde o dia em que eles voltaram da missão, estão todos atordoados ainda.” Voltei minha atenção para Dan desacordado naquela maca e voltei para Gabe de novo. “Eu queria poder ficar aqui com você mais um pouco, te ouvir, te ajudar em alguma coisa, mas eu preciso ir, preciso resolver umas coisas urgentes...prometo que mais tarde passo no chalé para ver como você está e se você precisar de alguma coisa, a qualquer hora não hesite em me procurar ok.” Não queria deixar Gabe sozinho, ele precisava de alguém para conversar, alguém com quem ele pudesse desabafar, mas eu precisava resolver isso primeiro.

“Eu já troquei os curativos dele...ele só precisa de companhia agora.” Estiquei minhas mãos ajeitando os cabelos de Gabe que ele havia desarrumado assim que entrou na enfermaria. “Falo com você mais tarde ta.” Disse deixando Gabe com Dan e saindo rapidamente em direção ao meu chalé.


ENCERRADO


OFF: Gabe desde quando vc faz posts péssimos???AHSUAHSAUSH
avatar
Natalie Dion


Mensagens : 165
Data de inscrição : 29/06/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Gabe Trevisan em Seg Jan 23 2012, 08:57

Acompanhei com os olhos Natalie se ausentar da sala, algo me dizia que a baixinha ira aprontar, fiquei por alguns instantes encarando a porta fechada da enfermaria ate voltar meus olhos para maca em minha frente.

Sorri com tristeza ao me recordar dos momentos que havia passado com Dan. Havíamos brigado varias vezes, mas no fim tudo se resolvia. O chalé de Ares parecia carregado nos últimos dias, os rostos dos meus irmãos demonstravam canseira misturado com dor. Eu queria poder fazer algo, mas minha mente parecia não cooperar. Não conseguia raciocinar de forma alguma. Sentia-me fraco diante da situação.

Perambulei pela sala ampla, ela me causava certa claustrofobia. As cores faltavam aqui, nem mesmo o verde que penetrava pelas janelas entre abertas eram suficiente para quebrar o gélido branco das paredes, nem mesmo o chão em linóleo foi capaz de ressaltar vida.

Não sabia por quanto tempo fiquei ali analisando a sala, quando me sentei na poltrona provavelmente adormeci, fui acordado com uma mão em meu ombro. Não sabia quem era a pessoa só me avisou que havia anoitecido e que eu deveria voltar para o meu chalé.
Sai da enfermaria exausto.


Encerrado
avatar
Gabe Trevisan


Mensagens : 62
Data de inscrição : 12/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Gabe Trevisan em Ter Jan 24 2012, 13:42

Caminhamos para a enfermaria em silencio. Não havia quase ninguém a vista me sentia um forasteiro entrando em uma cidade noturna. As portas da enfermaria estavam encostadas empurrei tentando fazer o menor ruído possível. Os nossos passos eram apenas o som que ecoava pela sala extensa.

“Pronta?” Eu perguntei chegando mais perto de Natalie, ela balançou a cabeça positivamente. Nós não poderíamos demorar. “Nate, eu realmente agradeço pelo seu plano, mas tem certeza que você quer fazer isso? O que vamos fazer quando chegarmos à cidade? Vamos ligar do meio da floresta para um policial e dizer que ele foi atacado? Não podemos apenas caminhar ate o hospital.”

Eu não tive tempo suficiente para pensar nisso, mas agora os fatos estavam sobre a mesa. Eu apenas havia aceitado ir com ela, mas será que ela tinha um plano?

"Eu não me importo de ser expulso daqui, não me importo pelas punições que caberá a mim, mas se você se ferir não vou me perdoar. Lá fora é perigoso, não sei e que estado de sã consciência você havia pensado em ir sozinha."

Encarei os olhos chocolates de Natalie, ela parecia tão frágil como se qualquer toque ela quebraria em minhas mãos. Puxei o capuz do moletom cobrindo seu rosto. Cheguei mais perto da maca de Dan o pegando no colo.

"Acho que esta na hora! Você me conta seu plano no caminho, assim como eu faço as contas de quanto irei gastar para nos sustentar pelo resto da vida. Porque acho que aqui não nós aceitarem mais."

Dei um sorriso encorajador a ela. Nós sabíamos que essa poderia ser a ultima vez que tocávamos o chão do acampamento, sabíamos que poderia nunca mais ver as pessoas que estavam presentes em nossos dias. Por fim quase agradeci quem sabe longe daqui não poderia esquecer Isabella, talvez essa fosse a minha escapatória. Suspirei fundo.

"Vamos lá menina coragem, você olha a porta e assim que você disser que esta tudo bem nós saímos."


Encerrado
Continua na floresta!
avatar
Gabe Trevisan


Mensagens : 62
Data de inscrição : 12/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Melanie Howard em Ter Jan 31 2012, 12:21

Eu caminhava animadamente em direção a enfermaria ao lado de Alyssa ela me animava. Entramos na enfermaria conversando sobre o treino e os alunos, ela estava realmente preocupada com situação, achava que se eles não levassem a serio seria obrigada a suspender a missão.

Dei um solavanco no corpo segurando ela pela o braço.

- Cadê o Dan? Olhei para ela de forma interrogativa. Ela começou a procurar pela enfermaria assim como eu as duas começaram a falar rápido. Procuramos por tudo havia sumido algumas coisas. Parei no meio da sala. – Calma, vamos pensar!

- Ontem a noite era dia de a Natalie ficar com ele e hoje de manha Gabe, mas Gabe não passou a noite no chalé. Olhei para Alysse ela arqueou uma sobrancelha. CLARO! IDIOTA, BURRO, INCOMPETENTE, ANTA. – Gabe!

Suspirei derrotada me sentando na maca onde Dan estava.

- Ontem quando cheguei do chalé os meninos estavam comentando que Gabe havia saído com a filha de Hefesto. Eu achei que ele tava sei lá pegando ela, já não bastava as duas filhas de Afrodite. Ele sempre teve aquela cara de bom moço, mas para mim ele não passa de garanhão barato, o que não vem ao caso nesse momento. Bom, ele passou a noite fora o que eu achei bem estranho, Gabe não é de se ausentar por muito tempo. Os meninos também disseram que ele havia pegado algumas roupas de Dan, eu achei que ele ficaria aqui com Natalie, Gabe sempre foi de bancar o bom moço, jurava que chegaria aqui e encontraria os dois, sei lá.

Alyssa me olhava como quem queria entender onde eu queria chegar.

- Há alguns dias a murmúrios que Dan deveria ser levado ate um hospital, eu acho que eles roubaram o corpo ontem e levaram para algum hospital. Só precisamos saber se ela também sumiu. Eu sei que não faz sentido.

Eu sabia que o plano não fazia sentido, no fundo nem eu mesma queria acreditar que Gabe foi tão imprudente a esse ponto, a louca da Natalie sim, mas Gabe? Ele era tão centrado, não me parecia que ele entraria em uma situação como aquela.
avatar
Melanie Howard


Mensagens : 80
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Alyssa Elmer em Ter Jan 31 2012, 20:24

Alyssa e Melanie saíram do campo de treinamento direto para a enfermaria. Enquanto caminhavam conversavam sobre várias coisas inclusive sobre a preocupação de Alyssa sobre os treinamentos e a bendita missão, mas aquela não era mais hora de pensar naquilo, elas estavam indo ver Dan o que fazia com que Alyssa começasse a se sentir apreensiva, ver o amigo naquele estado sempre a deixava se sentindo uma inútil por não poder fazer mais nada para ajuda-lo e ficar naquela espera, tendo que ver tudo depender apenas das reações de Dan a deixada deprimida.

As duas entraram na enfermaria e Alyssa distraída quase trombou em Melanie quando esta empacou na entrada. “Cadê o Dan?” disse a garota que matinha o olhar fixo na maca onde Dan estava, ou deveria estar como Alyssa havia acabado de ver também. Mel olhou para ela interrogativa, mas podia ver no olhar dela o desespero que ali começava a se instalar assim como estava acontecendo com Alyssa que saiu andando apressada pela enfermaria procurando por Dan, torcendo para que só tivessem movido ele para outra maca ou algo assim, mas os pensamentos negativos começaram a tomar conta da garota e ela se apoiou em uma das macas quando sentiu perder as forças.

“Calma, vamos pensar! Ontem a noite era dia de a Natalie ficar com ele e hoje de manha Gabe, mas Gabe não passou a noite no chalé. Gabe!” Mel sentou-se ao lado de Alyssa na maca. “Espera você acha que eles..” não, Alyssa não podia acreditar que alguém poderia sumir com Dan assim, então prestou atenção no que Mel contava.

Alyssa colocou as mãos na cabeça, sentia que estava prestes a ter uma dor de cabeça daquelas, tentou raciocinar e pensar em tudo que Melanie havia dito, será que seriam tão imprudentes a ponto de sair com Dan dali para leva-lo a um hospital? Alyssa estava se convencendo de que sim, já que eles não deveriam ter noção do que eles poderiam encontrar do lado de fora. Ela preferia pensar que eles tinham levado Dan para algum lugar no qual pudessem salva-lo do que pensar na sua primeira opção quando não viu Dan ali.

“Não vai adiantar nada ficarmos aqui supondo as coisas, nós precisamos verificar se Dan não foi transferido para algum outro alojamento durante a noite antes de acusar alguém e também precisamos verificar onde estão Gabe e Natalie." Alyssa suspirou cansada “Vem, vamos descobrir o que aconteceu. Eu vou tentar falar com Quiron e você pode ver se consegue encontrar Natalie e Gabe?” a garota assentiu e as duas saíram da enfermaria.


TURNO ENCERRADO PARA ALYSSA E MELANIE
avatar
Alyssa Elmer


Mensagens : 47
Data de inscrição : 06/11/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Ter Jan 31 2012, 21:34

TURNO ENCERRADO!


Novo turno iniciando-se dia 01 de Fevereiro e encerrando em 15 de Fevereiro.
avatar
Narrador

Mensagens : 136
Data de inscrição : 23/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Sammi Scarllat em Qua Fev 08 2012, 19:05

Acordei com uma luz forte sobre meus olhos claros, fechei algumas vezes para que meus olhos se adaptassem a luz da lampâda florecente que marcava meu rosto de cima para baixo e que emitia aquele barulho irritante.

Senti minha cabeça doer e olhei para o lado vendo de perto o que seria algumas bolachas de sal com mantega sobre um lack de latex famíliar de um hospital, avaliei aquilo e pensei comigo mesma "Ela deve ter entendido ou devo ter esquecido de avisa-lá sobre comida com sal?", mordi a boca pois minha barriga já não doia como antes e me lembrava plenamente de ter comido, provavelmente minha pressão havia abaixado por causa que eu não devia ter comido comida com sal e nem percebi.

Apertei o lençou da cama enquanto tentava sobir um pouco mas, ja que estava deitada sobre a maca (leito), olhei sobre o que parecia ser um soro que estava ligado em mim com uma seringa- dei um pulo de medo- não gostava de ter algo sobre minha pele pois aquilo me dava medo pois me sentia mal.

Olhei em volta procurando por alguém ate que percebi que as provaveis pessoas que deveriam estar lá já haviam se retirado a algum tempo provavelmente, avaliei novamente o soro dessa vez medindo os pingos do soro e enquanto fazia isso comecei a fazer minha conta ate que percebi que já deveria estar lá provavelmente 1 hora e alguns quebradinhos.
avatar
Sammi Scarllat


Mensagens : 387
Data de inscrição : 11/01/2012
Idade : 21
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por lucca Heyk em Qua Fev 08 2012, 19:42

Cheguei na enfermaria após ter ido ate o chalé olhei ao redor da sala que parecia branca e palida como normalmente deveria ser, percebi que Sammi estava quase brigando com o soro que estava em sua veia e isso teria sido engraçado em outro momento.

-Ei você esta bem sua loira tampinha?
-eu disse lhe dando um abraço de urso.

Ela me olhou com raiva pois provavelmente havia doido, a loira estava palida e totalmente branca como uma folha principalmente por estar com roupa de dormir que estava suja por ter sida arrastada ate a enfermaria.

-Vai ficar tudo bem.-eu disse passando a mão sobre seu cabelo.

Senti um odio muito grande e uma vontade de enfiar Melanie no asfalto quente e arrastar o rosto dela por uns 6 quilometros da Via Dutra, apertei a maca que quase ficou moldada com a minha mão e quando finalmente soltei a maca sentei em uma das cadeiras azuis de acompanhates e comecei a respirar fundo e tentando prever o pior eu+Melanie= Briga completa.
avatar
lucca Heyk


Mensagens : 21
Data de inscrição : 31/01/2012
Idade : 23
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Melanie Howard em Qui Fev 09 2012, 17:56

Entrei pela quarta vez na enfermaria ainda estava descalço, não entendia o que havia acontecido comigo desde quando me preocupava com a idiota da Sammi, dei um espiro enquanto caminhava em passos largos ate onde Sammi estava. Parei assim que vi Lucca sentado ao seu lado. Fiz uma careta enquanto caminhava ate a maca. Olhei para Sammi deitada na maca o soro ainda estava preso nela.

- Você ta melhor? Perguntei a garota, ela apenas acenou com a cabeça. – Otimo. Agora você tem companhia. Eu disse olhando para Lucca, ele me encarava com uma expressão furiosa, dei os ombros era isso que se ganhavam quando ajudava alguém. Eu ainda precisava descobrir o que havia acontecido com Gabe e Natalie, não poderia perder tempo com os dois. Na verdade eu achava que Lucca era irmão gêmeo de Sammi porque os dois sabiam ser chato na mesma medida. Dei um sorriso falso a ele.

- Da próxima vez faça algo de útil e traga você mesmo ela para cá. Já que pareci tão preocupado.

Eu não tinha medo da fúria dele, na verdade eu nem me importava com o que Lucca achava ou deixava de achar, fiz um esforço por anos para simplesmente ignorar pessoas arrogantes e grotescas como ele. Não perdia tempo nem ao menos de lutar com ele, quando treinava com um irmão meu era sempre com Gabe ou Dan. Lembrando-me disso eu quase sorri, sabendo que eu daria uma surra em Lucca, eu era um dos primeiros filhos de Ares que havia aparecido no acampamento, quando lutava com Gabe dava um empate.

Caminhei ate a mesinha no canto pegando um frasco. Olhei no relógio na parede.

- Daqui dois minutos, vai te que por isso no soro dela. Joguei o frasco para ele, ele pegou no ar. – Se vira!
avatar
Melanie Howard


Mensagens : 80
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : Acampamento meio-sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Sammi Scarllat em Sex Fev 10 2012, 07:26

Vi Luccas entrar mas não perguntei o que havia acontecido com ele, eu estava melhorando um pouco quando vi ele sentar na cadeira e ficar emburrado com alguma coisa, eu quiz rir mas não tive chance pois minha garganta ardia sem ar.

Quando resolvi beber um pouco de aguá para lhe perguntar o que havia acontecido percebi que Melanie entrou na mesma hora na enfermaria e estava descalça, eu fiquei um pouco triste pelo trabalho que havia lhe dado provavelmente pois seus cabelos estavam totalmente molhados juntos com sua roupa que grudava em seu corpo.

- Você ta melhor? ela me perguntou, eu apenas acenei com a cabeça por conta da minha voz . – Otimo. Agora você tem companhia.

Vi Lucca e Melanie se olharem como se a qualquer momento os dois fossem se matar, comi mas uma bolacha de sal que estava sobre o lack da enfermaria enquanto bebia um pouco de aguá para molhar minha garganta quando Mel foi ate mim e disse:

- Daqui dois minutos, vai te que por isso no soro dela. -Mel jogou o frasco para ele, quando Lucca o pegou no ar. – Se vira!

-Ei Mel! Brigado, te devo uma irmã..... - acabei soltado sem querer

Esperei que ela não me desse uma resposta como deu no refeitorio em nosso primeiro contato. O que provavelmente ela faria ja que não havia acontecido nada demais, mordi meu labio inferior enquanto esperava sua resposta olhei o relogio esperando que ela não tivesse ouvindo o que eu havia dito.



Off: deixa ver se eu entendi, Lucca acha que Mel me mandou a enfermaria querendo me levar pro cemiteirio e Mel e Luccas não se dão bem.....hum....que coisa nao?
avatar
Sammi Scarllat


Mensagens : 387
Data de inscrição : 11/01/2012
Idade : 21
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum